Início Sociedade França obriga seus supermercados a doar produtos que não foram vendidos

França obriga seus supermercados a doar produtos que não foram vendidos

- Anúncio -

O Governo francês deu o primeiro e inédito passo ao criar uma lei que favorece pessoas menos afortunadas que precisam de alimento, mas nem sempre têm dinheiro suficiente para comprar. 

A Lei que obriga os supermercados a doar produtos que não foram vendidos, não irá prejudicar nenhuma empresa, pois a maioria desses alimentos acabam indo parar no lixo. Significa um grande desperdício de alimentos, quando tantas pessoas poderiam se alimentar. mas a lei não é para que os mercados ofereçam comida podre, se o produto não estiver em condições de consumo deve ser descartado. 

O que foi determinado nesta lei, é que quando for verificado que o  produto estiver perto de vencer a validade, deve ser doado, e demais alimentos como verduras, pães e legumes entre outros, recebidos ou produzidos nos supermercados diariamente, não devem ser jogados fora, deve ser doado.

- Anúncio -

Essa é uma lei justa que poderá atender muitas pessoas que não tem o que comer ou que não possui quase nada. Infelizmente muitas famílias vivem das sobras que encontram nas lixeiras dos supermercados, pequenos mercados e até lanchonetes. É uma situação triste, por isso para amenizar um pouco, o governo da França determinou essa proibição de jogar fora alimentos ainda em condições de consumo, mas não se limitou apenas a esses estabelecimentos, lanchonete e restaurantes também devem obedecer às mesmas determinações de não jogar fora alimentos, colocando-os em um saco para entregar aos necessitados. Muitas dessas pessoas que recolhem alimentos, além de levar para casa para a família, também alimentam seus animais de estimação.

- Anúncio -

O primeiro passo para chegar a lei que proíbe jogar fora produtos que não foram vendidos, mas que estão dentro da garantia, aconteceu no ano de 2016, quando ficou estabelecido um prazo mínimo para que os supermercados pudessem ficar com alimentos, ou seja; havia um prazo menor do que o da garantia de cada fabricante, para o estabelecimento armazenar, depois disso teria que doar.


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇
- Anúncio -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Must Read

Cientista da OMS afirma: Coronavírus pode levar 5 anos para ser controlado

Cientista cientista-chefe da OMS (Organização Mundial de Saúde), fez uma afirmação nada animadora, ao contrário, muito preocupante.

Covid-19 causa grave inflamação em algumas crianças, diz estudo

Uma pesquisa publicada pela revista cientifica The Lancet apresentou uma nova complicação do novo coronavírus. Segundo o estudo, oito crianças...

Vermífugo e remédio para asma pode “matar” o coronavírus testado em laboratório

Cientistas da Coreia do Sul conseguiram identificar medicamentos que apresentaram resultados nos testes em laboratório, considerados como sinais promissores para o combate...

Adele comemora 32 anos aparecendo em público pela primeira vez em 2020: “Está irreconhecível”

A cantora britânica Adele, uma das vozes mais poderosas do mundo, comemorou o aniversário de 32 anos na última terça-feira, (05/05). para...

Mães não conseguem aprovação do auxílio emergencial por causa dos ex-companheiros

Muitas mães estão tendo problema para fazer o pedido e receber o auxílio emergencial, não por problemas referentes ao cadastro, nem por...