Início Sociedade Lindo Exemplo! Empresa alfabetiza auxiliares de limpeza ao invés de demiti-los por...

Lindo Exemplo! Empresa alfabetiza auxiliares de limpeza ao invés de demiti-los por não saberem ler

- Anúncio -

O
desemprego é um problema que muitas famílias enfrentam, por isso as vagas de
emprego são tão disputadas, longas filas se formam quando uma empresa anuncia
novas contratações, ou a caixa de e-mail do departamento de seleção fica lotada
de currículos.

O trabalhador cada vez mais precisa estudar, fazer cursos, investir em conhecimento, só que essa não é a realidade de todos. Muitas pessoas não conseguiram terminar nem o ensino fundamental, o que dificulta ainda mais as chances na hora de concorrer às vagas de emprego.

Diante de toda essa realidade, uma empresa está fazendo a diferença ao dar nova chance aos funcionários, um lindo exemplo de empatia e respeito, que está realizando o sonho de quem não estudou.

- Anúncio -

Em São Paulo, a gestora da WeWork, que é uma empresa de espaço compartilhado, localizada na Avenida Paulista, Nátaly Bonato, observando os auxiliares de serviços gerais, criou um relatório para identificar os problemas que estavam acontecendo com a limpeza.

Para o relatório ser completo, Nátaly pediu aos funcionários da limpeza, para que diariamente fizesse anotações informando se a sala estava limpa, suja e o motivo.

Na
rede social, a gestora resumiu o resultado do relatório; “O relatório demorou 1
semana pra chegar e quando veio, o banheiro virou um caos. Não entendi nada e
ai nos reunimos e a descoberta foi que 50% do time (terceirizado) era
iletrado”.

Nátaly
quis ajudar a equipe, não poderia demiti-los somente por falta de
instrução.  Ela teve a ideia de consultar
escolas integradas a WeWork, em resposta, a pedagoga Dani Araujo, da MasterTech
entendeu a situação e aceitou ajudar.

- Anúncio -

“As
pessoas não são descartáveis. Eu não queria que alguém passasse pela minha vida
sem ter o meu melhor, sem que eu pudesse tentar. Então, eu não queria que eles
saíssem daqui um dia e continuassem tendo aquelas profissões por que eles não
tinham escolha”, disse Nátaly.

Os funcionários receberam aulas de uma hora e meia no horário do almoço, todas as terças e quintas. Em 5 meses de aulas, os alunos já estavam escrevendo e lendo melhor. A empresa fez uma formatura simbólica incentivando-os a estudar mais.

A pedagoga ficou emocionada com a experiência e contou como se sentiu; “Foi ousado participar desse projeto. Não tinha experiência com letramento para adultos. Vibrei e chorei com cada conquista que fazíamos juntos, me sinto privilegiada pelo aprendizado que eles me proporcionaram”.

- Anúncio -
Foto: reprodução

Fonte:
Razões Para Acreditar


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇
- Anúncio -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Must Read

Cientista da OMS afirma: Coronavírus pode levar 5 anos para ser controlado

Cientista cientista-chefe da OMS (Organização Mundial de Saúde), fez uma afirmação nada animadora, ao contrário, muito preocupante.

Covid-19 causa grave inflamação em algumas crianças, diz estudo

Uma pesquisa publicada pela revista cientifica The Lancet apresentou uma nova complicação do novo coronavírus. Segundo o estudo, oito crianças...

Vermífugo e remédio para asma pode “matar” o coronavírus testado em laboratório

Cientistas da Coreia do Sul conseguiram identificar medicamentos que apresentaram resultados nos testes em laboratório, considerados como sinais promissores para o combate...

Adele comemora 32 anos aparecendo em público pela primeira vez em 2020: “Está irreconhecível”

A cantora britânica Adele, uma das vozes mais poderosas do mundo, comemorou o aniversário de 32 anos na última terça-feira, (05/05). para...

Mães não conseguem aprovação do auxílio emergencial por causa dos ex-companheiros

Muitas mães estão tendo problema para fazer o pedido e receber o auxílio emergencial, não por problemas referentes ao cadastro, nem por...